Kimitec, chave da mudança do setor agroalimentar para uma agricultura natural e produtiva

img

O vice-presidente da Junta da Andaluzia, o conselheiro econômico e a presidenta do parlamento andaluz visitam Kimitec e falam da importância do seu MAAVi Innovation Center na transformação da agricultura convencional para um modelo natural e produtivo.

O vice-presidente da Junta da Andaluzia, Juan Marín, e o conselheiro econômico, Rogelio Velasco, visitaram hoje as instalações da Kimitec em Vícar, Almería, onde “ficaram impressionados” segundo as palavras de Velasco, pelas suas modernas instalações, sua tecnologia, sua equipe humana e modelo de pesquisa único.

Juntamente com eles, Marta Bosquet, presidenta do parlamento andaluz e Maria del Castillo Rueda diretora da Agência Idea, acompanhadas por outras autoridades locais, realizaram uma visita nas instalações do MAAVi Innovation Center, o maior centro de pesquisa da Europa dedicado à agricultura natural.

Durante a visita, os membros do governo andaluz e autoridades tiveram a oportunidade de conhecer o modelo único de pesquisa da Kimitec e as sinergias que estabelece entre quatro fontes naturais: botânica, microbiologia, microalgas e química verde em busca de moléculas naturais igualmente eficazes do que as de síntese química para o desenvolvimento das soluções naturais necessárias que acompanham o agricultor na sua transição para uma agricultura natural e produtiva.

Velasco salientou: “hoje conhecemos o impacto de um modelo de pesquisa científica que se encontra na fronteira do conhecimento e como está contribuindo para que essa fronteira se expanda”, e acrescentou “me parece admirável que, num lugar como Almería, tão isolado de tantas coisas, existem empresas deste nível e desta categoria.”

A missão da Kimitec assumiu especial importância desde que a União Europeia apresentou, há pouco mais de um ano, sua estratégia Farm to Fork, que visa transformar o setor agrícola europeu através de uma redução de 50% de agrotóxicos e de 20% de fertilizantes na produção de alimentos até 2030.

Para isso, a empresa tem o maior centro de pesquisa da Europa dedicado à agricultura natural, o MAAVi Innovation Center. Inaugurado no final de 2019, o centro dispõe de instalações modernas e de uma equipe de pesquisa de mais de 50 pessoas dedicadas à resolução das principais problemáticas da agricultura convencional com soluções naturais: pragas, doenças, condições ambientais, alterações climáticas, gestão eficaz de água e nutrientes, qualidade, propriedades organolépticas e vida pós-colheita. Através da pesquisa e desenvolvimento de bioestimulantes, biopesticidas, pré e probióticos e tratamentos de sementes. Soluções que a Kimitec distribui hoje para mais de 94 países do mundo.

Em respeito a tudo isso, Marín afirmou: “tivemos a oportunidade de conhecer as diferentes equipes de pesquisa que estão trabalhando num âmbito, que talvez não estejamos dando a importância que merece: o desenvolvimento de produtos naturais para a agricultura.”

Atualmente, 46 projetos são pesquisados na MAAVi, todos voltados para a obtenção de soluções naturais, eficazes e produtivas, visando atingir o resíduo 0 e manter a produtividade com o objetivo de acompanhar o produtor em sua transição para uma agricultura natural, respeitando a saúde das pessoas e a preservação do meio ambiente.

No final da visita, as autoridades conheceram os trabalhos de ampliação do MAAVi Innovation Center, sua fase 2. Uma ampliação com o qual a empresa irá aumentar a sua capacidade produtiva, o seu centro de pesquisa, fábrica e escritórios e que recebeu uma ajuda de 13,5 milhões de euros da Junta da Andaluzia através da Agência Idea e do Conselho de Transformação Econômica.

Atualmente, na Kimitec trabalham 226 pessoas uma vez a fase 2 esteja totalmente operacional, a empresa crescerá pelo menos em mais 100 funcionários, superando os 320 trabalhadores nos próximos anos. “Um projeto de pesquisa onde se demonstra que, desde a Andaluzia, desde o empreendedorismo, desde a capacidade e o talento, é possível construir empresas que agregam um alto valor acrescentado aos produtos agroalimentares”, observa Marín.

A visita culminou com a explicação da MAAVi Foundation e do seu MAAVi Futebol Club. A obra social da Kimitec impressionou o grupo pelo seu trabalho humanitário, onde Velasco observou: “É um gesto extraordinário de solidariedade da Kimitec que, além de ter um modelo de negócio de sucesso, trabalha para o intercâmbio cultural e a integração das crianças de mais de 200 nacionalidades que vivem em Almería.

Te puede interesar...

Para que os EUA precisam de um Farm to Fork se eles têm uma colher?

Hace 3 anos | Agriculture

Agricultura Orgânica, Biológica, Ecológica e Tradicional

Hace 5 anos | Agriculture

Em direção ao fim dos resíduos químicos no campo

Hace 3 anos | Agriculture

Félix García: “Estamos falando de uma agricultura produtiva, e ao mesmo tempo natural” 

Hace 4 anos | Agriculture