Aliança de Cosentino e Kimitec dois gigantes da indústria almeriense, juntos pela Economia Circular – Projeto EOCENE

img

União entre gigantes

Nasceu o projeto EOCENE, que surge da união de 7 grandes empresas. Embora os seus modelos de negócio sejam muito diferentes, estas empresas se unem pela inspiração, a mentalidade aberta e a colaboração. Kimitec, Cosentino, Acciona, Omar Coatings, Aerotecnic, Reciclalia e Suez: juntos formam a vanguarda da economia circular.

A Cosentino, líder do projeto, é uma empresa familiar espanhola global que produz e distribui superfícies inovadoras de alto valor para o setor de design e arquitetura. Baseia-se na expansão internacional, num programa inovador de pesquisa e desenvolvimento, no respeito pelo ambiente e na sustentabilidade. Distribui os seus produtos em mais de 110 países a partir da sua sede em Cantoria, Almería (Espanha).

A Kimitec, uma empresa de biotecnologia aplicada à agricultura natural e dona do maior Centro de Pesquisa de biopesticidas, probióticos e prebióticos de toda a Europa, o MAAVi Innovation Center; é um modelo de negócio aberto e colaborativo que leva a “simbiose industrial” no seu DNA. Uma simbiose onde empresas de diferentes setores sem nada aparentemente em comum, unem suas forças e planejam um novo conceito de projeto onde, os subprodutos de uma indústria se tornam matérias-primas sustentáveis para outra.

Félix Garcia, CEO da Kimitec, conta que “as empresas devem promover a parte inspiradora e colaborativa, serem abertas e valorizar todos os processos. As empresas geram ideias que não só trazem uma parte quantitativa a um projeto, como, neste caso, é a qualidade que cada uma tem em separado, que faz nascer algo fora do comum, o que dá valor. A Kimitec oferece toda a sua biotecnologia, a sua P&D&I e todo o seu “hub biotecnológico” ao projeto EOCENE.

Missões Ciência e Inovação – CDTI

Como dizemos, o EOCENE é o resultado de um brainstorming de forças de diferentes empresas, uma estratégia a longo prazo para os seus 7 parceiros (que trabalharão a partir de diferentes pontos da Espanha: Kimitec, Cosentino e Aerotecnic desde Andaluzia, Acciona y Suez desde a Comunidade de Madrid, Reciclalia desde Castilla la Mancha e Omar desde a Comunidade Valenciana). O seu objetivo é obter 0 resíduos, revalorização de subprodutos do processo produtivo e contribuir para a sustentabilidade nas indústrias, dando uma segunda vida aos seus subprodutos, para a obtenção de novas matérias-primas de altas performances.

O Projeto de pesquisa industrial EOCENE se enquadra no programa «Missões Ciência e Inovação», concedido pelo Ministério da Ciência. Este programa conta com 83 milhões de euros na convocatória 2020, sendo a primeira desses projetos (destinados a financiar grandes projetos de P&D empresarial). Uma novidade relevante reside no fato de a concepção do programa ter sido baseada na detecção de capacidades no ecossistema inovador espanhol e em áreas de apoio prioritárias (consultas públicas a agentes empresariais e científicos, plataformas tecnológicas, certificação de capacidades e interesses na definição de missões etc.

A EOCENE foi uma das 24 iniciativas selecionadas e mais valorizadas, entre as mais de 100 propostas para este programa, na área das “Missões Grandes Empresas”, e no parágrafo específico das pesquisas sobre o reforço da “Indústria Espanhola na Revolução Industrial do século XXI”.

O Plano Estatal de Pesquisa Científica e Técnica e de Inovação 2017-2020, promove iniciativas intensivas de P&D&I. Estas empresas deverão ter uma participação relevante de organismos de pesquisa, centros tecnológicos e universidades, tendo em vista contribuir para o desenvolvimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável enunciados pelas Nações Unidas na Agenda 2030.

Este programa, gerenciado e subvencionado pelo Centro de Desenvolvimento Tecnológico Industrial (CDTI), visa promover pesquisas relevantes que proponham soluções para os desafios estratégicos da sociedade espanhola. Iniciativas que se enquadram sobretudo sob a égide transversal da luta contra as alterações climáticas e a sustentabilidade, tanto ambiental como econômica-social.

O que se pretende obter com o EOCENE?

A Economia Circular precisa de uma gestão ideal e real dos resíduos (subprodutos) para criar uma economia eficaz. Este objetivo está enquadrado no Programa da União Europeia para o Desenvolvimento Sustentável de 2030, que visa reduzir as emissões de gases com efeito estufa em 55% até 2050 e a sua marca associada à indústria dos plásticos.

É por isso que o projeto EOCENE (3 anos e 2 meses, 9 milhões de euros) promove, por um lado, a obtenção de todos os componentes de um material compósito (resina e cargas e/ou fibras de reforço) a partir de fontes renováveis e, por outro lado, desenvolvimento de tecnologias sustentáveis para processos controlados de reciclagem e valorização de resíduos no final do seu ciclo de vida. Estas inovações são unidas de forma sinérgica para alcançar uma nova geração de compostos altamente sustentáveis para três aplicações fundamentais: arquitetura e design, construção e aeronáutica.

Os compostos termoestáveis que se fabricam serão mais sustentáveis e capazes de ser reutilizados e reciclados, favorecendo a economia circular.

Objetivos a alcançar dentro do projeto:

  1. Obtenção de monômeros a partir de resíduos (subprodutos) da indústria agroalimentar, da indústria de compósitos e fontes renováveis (óleos vegetais, lignina e celulose).
  2. Formulação de novas bioresinas termoestáveis de tipo epóxi, de poliéster e de vinil éster (alternativas a petroquímicas).
  3. Desenvolvimento de novos procedimentos avançados para a obtenção de cargas e fibras de elevado desempenho técnico provenientes de resíduos e de outras fontes de alta disponibilidade.
  4. Pesquisa tecnológica sobre a modificação e a funcionalização de diferentes vias para melhorar a reciclabilidade de compósitos termoestáveis.

Um projeto que, graças à sinergia e à combinação de todos estes elementos, dará origem a uma nova geração de compósitos termoestáveis altamente sustentáveis.

Kimitec como “Hub Tecnológico”

A Kimitec, que está presente em mais de 90 países ao redor do mundo e com delegações nos EUA, Brasil, LATAM e China e que possui o maior Centro de Pesquisa de biopesticidas, probióticos e prebióticos em toda a Europa, o MAAVi Innovation Center; disponibiliza ao projeto EOCENE a sua grande força como “Hub biotecnológico”.

Somos uma empresa à serviço da agricultura, de mente aberta e inquieta. Acreditamos que ser abertos, buscar em todos os tipos de fontes, pesquisas, colaborações entre centros públicos ou privados e, acima de tudo, divulgar o potencial dessa biotecnologia é o que move a nossa empresa, a Kimitec.

A nossa equipe de P&D&I está estruturada em 3 linhas de pesquisa que constituem os desenvolvimentos: Biocontrole, Performance Plan e Pré & Probióticos. Estas três áreas se alimentam da tecnologia 4HEALTH. Esta tecnologia, desenvolvida apenas pela Kimitec nos últimos anos, consiste na obtenção de matérias-primas naturais de 4 fontes diferentes: microbiologia, microalgas, botânica e química verde. Estas quatro tecnologias dão serviço a todos os desenvolvimentos da empresa: aos projetos financiados (reconhecidos internacionalmente graças ao programa H2020, do qual a Kimitec participa e participou em 4), aos projetos internos de P&D&I e os MAAVi LAB (Projetos internos e privados que consistem em colocar toda a experiência da Kimitec, o conhecimento e as instalações à disposição da sociedade e dos produtores agrícolas e suas necessidades).

A Kimitec fornece ao projeto EOCENE a sua grande experiência em economia circular através do desenvolvimento de fermentações industriais a partir de subprodutos da indústria alimentar. Deste modo, a otimização tanto piloto como industrial pela obtenção de monômeros.

A Kimitec tem experiência no tratamento de subprodutos da indústria agroalimentar através da utilização de biologia sintética graças, entre outros, ao projeto MIPLASCOE, financiado pela CDTI, que terminou em 2019. Este projeto consistia na produção de monômeros através de processos de fermentação para a obtenção de biopolímeros para a fabricação de embalagens sustentáveis e biodegradáveis para a indústria alimentar.

Este projeto, juntamente com a experiência da Kimitec em fermentações dirigidas, biotransformações e biologia sintética, faz da Kimitec o parceiro ideal para a execução do projeto industrial EOCENE.

Tecnologia aplicada

A Kimitec irá pesquisar os substratos, as estirpes produtoras e os processos de fermentação para a produção de monômeros naturais e, para isso, selecionará matérias-primas, para serem utilizadas como substrato de fermentação, a partir de subprodutos da indústria alimentar. Graças a isso, se poderá caracterizar essas matérias primas e o pré tratamento dessas para avaliar sua capacidade e obter grandes lucros.

A experiência da área de microbiologia na seleção das estirpes de microrganismos será responsável por essa seleção; umas estirpes que servem para a fabricação de monômeros.

Uma vez selecionadas as estirpes, serão utilizadas técnicas genômicas e bioinformáticas para a seleção dos operones gênicos responsáveis pela síntese dos monômeros para depois, em colaboração com grupos de pesquisa, utilizar e aplicar técnicas de biologia sintética criando microrganismos super produtores.

O MAAVi Innovation Center possui um laboratório funcional para todo este processo, mas, além disso, contamos com a colaboração do Centro Nacional de Tecnologia e Segurança Alimentar (CNTA) e da Universidade de Sevilha, que nos apoiam na concepção e pesquisa dos processos de fermentação.

Um projeto diferente que nos permite descobrir do que somos capazes e procurar sinergias em diferentes setores. Poderemos participar e colaborar na luta por novos desenvolvimentos sustentáveis, ainda que neste caso esteja longe do nosso foco, é para nós um desafio que aceitamos com orgulho, trazendo todo o nosso potencial até ao fim.

Te puede interesar...

O kimitec group lança o Seanergy, Agrobiotik, Phosbac PS e produtos com a tecnologia Priming

Hace 2 anos | Corporativo

Preparados para a batalha: Priming, sistema imunitário das plantas e a luta contra os agentes patógenos

Hace 8 meses | Agriculture

O estômago doente da planta: o solo e a sua recuperação

Hace 4 meses | Agriculture

MAAVi Innovation Center e El Salvador, vão levar a agricultura de desperdício zero para a América Central e Caribe

Hace 3 dias | Agriculture